Procure nas minhas páginas...

Wednesday, December 27, 2006


LLEGAR A VIEJO

Si se llevasen el miedo,
Y nos dejasen lo bailado
Para enfrentar el presente.
Si se llegase entrenado
Y con animo suficiente.

Y despues de darlo todo,
En justa correspondencia,
Todo estuviese pagado
Y el carnet de jubilado
Abriese todas las puertas.
Quizas llegar a viejo
Seria mas llevadero,
Mas comfortable,
Mas duradero.

Si el ayer no se olvidase
tan aprisa.
Si tuviesen mas cuidado
en donde pisan.

Si se viviese entre amigos
Que al menos,
De vez en cuando,
Pasasen una pelota.
Si el cansancio y la derrota
No supiesen tan amargos.

Si fuesen poniendo luzes
En el camiño, a medida
Que el corazón se acobarda
Y los angeles de la guarda
Diesen señales de vida

Quizas llegar a viejo
Seria mas razonable,
Mas apacible,
Mas transitable.

Ay...si la veterania
fuese un grado.
Si no se llegase huerfano
a ese trago.

Si tuviese mas ventajas
Y menos inconvenientes.
Si el alma se apasionase,
El cuerpo se alborotase,
Y las piernas respondiesen.

Y del pedazo de cielo
Reservado para cuando
Toca entregar el equipo,
Repartiesen anticipos
A los mas necesitados.

Quizas llegar a viejo
Seria todo un progreso,
Un buen remate,
Un final con beso.

En lugar de arriconarlos
en la historia.
Convertidos en fantasmas
con memoria.

Si no estuviese tan oscuro
A la vuelta de la esquina.
O simplemente si todos
Entendiesemos que todos
Llevamos un viejo encima.

Joan Manuel Serrat

Saturday, December 23, 2006

Wednesday, October 18, 2006

Bem, não resisti: aí vão as outras duas :-)




ARTES MINHAS


Esta é uma das três sainhas que fiz para criança. Ficou bem mais bonita do que parece (apesar de que eu acho linda!) porque sou péssima fotógrafa (e apressada - não tenho paciência para 'compor' a foto).

Monday, October 09, 2006

Para desopilar...





VELHINHO DE PROGRAMA

Como tenho algumas horas livres, de madrugada, e precisando ganhar uns extras, resolvi ser, também, um "velhinho de programa"
Segue meu marketing.

Velho charmoso, com lindos olhos verdes (cobertos com cataratas), loiro (só dos lados), atlético (sou torcedor do Atlético), corpo malhado (pelo vitiligo), um metro e noventa (sendo um metro de altura e noventa de largura).
Atendo em motéis, residências, elevadores panorâmicos, etc.
Só não atendo em "drive-in" por causa das dores na coluna.
Alegro festa de Bodas de Ouro, convenções e excursões da terceira idade.
Meço pressão, aplico injeções e troco fraldas geriátricas... tudo com o maior charme.
Atendo no atacado e no varejo. Traga suas amigas.
Maiores de sessenta e cinco, por força de lei, não pagam.
Serão concedidos descontos para grupos geriátricos: quanto mais nova, maior o desconto.
Por questões de vaidade, não serão permitidas filmagens, pois, no momento, estou precisando operar de uma hérnia inguinal, meio anti-estética.
Como fetiche posso usar touca de lã, pantufas e cachecóis coloridos.
Outra vantagem: Já tenho "Parkinson" o que ajuda muito nas preliminares.
Total discrição, pois o "Alzhaymer" me faz esquecer tudo que fiz na noite anterior.
Só ativo, pois estou velho mas não sou bobo.

(Recebida por e-mail. Logo, de autoria desconhecida)

Thursday, September 28, 2006

Da coleção da LUXUS


Uma carícia para os olhos, hein?

Conto de fadas


O MENOR CONTO DE FADAS DO MUNDO

Era uma vez um rapaz que pediu uma linda garota em casamento:
- Você quer se casar comigo?
Ela respondeu:
-NÃO!
E o rapaz viveu feliz para sempre, foi pescar, jogou futebol, conheceu muitas outras garotas, visitou muitos lugares, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava grana, bebia cerveja com os amigos sempre que estava com vontade e ninguém mandava nele.
A moça teve celulite, varizes, os peitos caíram e ficou sozinha...

FIM

Thursday, September 21, 2006


Cogito

eu sou como eu sou
pronome
pessoal intransferível
do homem que iniciei
na medida do possível

eu sou como eu sou
agora
sem grandes segredos dantes
sem novos secretos dentes
nesta hora

eu sou como eu sou
presente
desferrolhado indecente
feito um pedaço de mim

eu sou como eu sou
vidente
e vivo tranqüilamente
todas as horas do fim.

Torquato Neto

Wednesday, September 13, 2006

E são de crochê...


A saia curta é de barbante e tem flores aplicadas...
A branca é longa com abertura na frente e ficou maravilhosa!

Thursday, September 07, 2006








Balões e flores...
existem coisas mais festivas?
 Posted by Picasa

Thursday, August 24, 2006

Poesia de Vinicius de Morais


A Rosa de Hiroshima

Pensem nas crianças
Mudas telepáticas
Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas
Pensem nas feridas
Como rosas cálidas
Mas oh não se esqueçam
Da rosa da rosa
Da rosa de Hiroshima
A rosa hereditária
A rosa radioativa
Estúpida e inválida
A rosa com cirrose
A anti-rosa atômica
Sem cor sem perfume
Sem rosa sem nada

Sunday, August 20, 2006

Crochê maravilha





















Uma linda bata beje de fazenda com aplicação de crochê. Dá vontade de fazer hoje mesmo!

Thursday, August 17, 2006

Wednesday, August 16, 2006

Bob Marley

Bob Marley: "'Don't gain the world and lose your soul, wisdom is better than silver or gold.'"

Thursday, August 10, 2006



Hoje estou triste


Amor... Hoje estou triste... Nesses dias
a vida de repente se reduz
a um punhado de inúteis fantasias...
...Sou uma procissão só de homens nus...

Olho as mãos, minhas pobres mãos vazias
sem esperas, sem dádivas, sem luz,
que hão semear vagas melancolias
que ninguém vai colher, mas que compus...

Amor, estou cansado, e amargo, e só...
Estou triste mais triste e pobre do que Jó,
- por que tentar um gesto? E para quê?


Dê-me, por Deus, um trago de esperança...
Fale-me, como se fala a uma criança
do amor, do mar, das aves... de você!

Poema de JG de Araujo Jorge
1969

Wednesday, July 26, 2006

Alerta, leoninas!








Leão

de 22/07 a 22/08


Cheio de calor e entusiasmo, leãozinho? Também pudera,
o Sol está junto de você, acendendo as velinhas do seu aniversário... Miau, um mês inteiro de festa!
Prepare a leo-caverna e traga quem você gosta para
pertinho de você, compartilhe seu ardor.
Abra um arquivo no computador, grave as chamas vivas das novas idéias.
Conflagração, celebração!

Horóscopo por Amanda Costa
(Foto by Thbeghin)

Saturday, July 22, 2006

Um texto escrito em pês...


Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes, portais.
Porem, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos.
Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.
Posteriormente, partiu para Pirapora.
Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porem, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porem posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas.
Pálido, porem personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.
Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pinta-los.
Pareciam plácidos, porem, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pinta-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico,
porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas. Pisando Paris, permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se.
Profundas privações passou Pedro Paulo.
Pensava poder prosseguir pintando, porem, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal. -Povo previdente! Pensava Pedro Paulo...
Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses.
-Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo.
-Parto, porem penso pinta-la permanentemente, pois pretendo progredir.
Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porem, Papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para Papai Procópio para prosseguir praticando pinturas.
Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai.
Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal. Porem, Papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu:
- Pediste permissão para praticar pintura, porem, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias?
- Papai, - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porem, preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal. Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia por Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porem, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus. Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Pericles primeiro. Pisando por pedras pontudas, Papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito. Poucas palavras proferiram, porem prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo. Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porem, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas.
Pobre Pedro Paulo, pereceu pintando...
Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar...
Para parar preciso pensar. Pensei. Portanto, pronto pararei.

(Achei um primor esse texto em 'pes' - não sei quem é o autor de tamanha preciosidade. Se alguém souber, peço que me comunique).

Tuesday, July 18, 2006

entre potes e estantes...


entre potes e estantes..., originally uploaded by sue kirjner.

floresce uma lindésima orquídea... adivinhem aonde? Isso mesmo: na casa da minha irmã (buá buá - não é na minha)

Sunday, July 09, 2006



Essa é a Sandy, minha amiga não secreta! - ANS

Linda minha amiga feiticeira Sandy!

Tuesday, July 04, 2006

Meu hobby é... crochet!


Essa blusa foi feita com linha Clea. Ela ficou muito bonita, cheia de vida e muito colorida.

Saturday, July 01, 2006

Orquídeas pintadas... by mother nature

Do orquidófilo Irio Silveira... cunhadão!

Thursday, June 29, 2006

1 orchid 4 U...


1 orchid 4 U..., originally uploaded by sue kirjner.

Um presentinho para os amigos do Flickr...


COLA-TUDO


Encontrei um verso fraturado,
caído na esquina da rua do lado,
Tinha se perdido de um coração saudoso
que passava por ali, desiludido.
Coloquei-o de pé,
emendei seus pedaços,
refiz suas linhas,
retoquei seus traços.
Afaguei suas dores como se fossem minhas.
Agora, novamente estruturado,
espero que ele não olhe para trás
e não misture sonhos
com amargas falências do passado;


que saiba enfeitar a estrela lá na frente
com fartos laços de rima colorida.
...pois é para o futuro que caminham
todos os passos apressados desta vida.

by Flora Figueiredo

Saturday, June 17, 2006

Princípio do Vácuo


PRINCÍPIO DO VÁCUO

(Joseph Newton)

Você tem o hábito de juntar objetos inúteis no momento,acreditando que um dia (não sabe quando) poderá precisar deles?
Você tem o hábito de juntar dinheiro só para não gastá-lo, pois no futuro poderá fazer falta? Você tem o hábito de guardar roupas, sapatos, móveis, utensílios domésticos e outros tipos de equipamentos que já não usa há um bom tempo?
E dentro de você?
Você tem o hábito de guardar mágoas, ressentimentos, raivas e medos? Não faça isso.
É antiprosperidade. É preciso criar um espaço, um vazio, para que as coisas novas cheguem a sua vida.
É preciso eliminar o que é inútil em você e na sua vida, para que a prosperidade venha.
É a força desse vazio que absorverá e atrairá as coisas boas que você almeja.
Enquanto você estiver material ou emocionalmente carregado de coisas velhas e inúteis, não haverá espaço aberto para novas e boas oportunidades.
Os bens precisam circular. Limpe as gavetas, os guarda-roupas, o quartinho lá do fundo, a garagem. Dê o que você não usa mais.
A atitude de guardar um monte de coisas inúteis amarra sua vida. Não são os objetos guardados que emperram sua vida, mas o significado da atitude de guardar.
Quando se guarda, considera-se a possibilidade da falta, da carência. É acreditar que amanhã poderá faltar, e você não terá meios de prover suas necessidades.
Com essa postura, você está enviando duas mensagens para o seu cérebro e para a vida:
* a primeira, você não confia no amanhã e,
* a segunda, você acredita que o novo e o melhor não são para você, já que se contenta em guardar coisas velhas e inúteis.
Desfaça-se do que perdeu a cor e o brilho e deixe entrar o novo em sua casa e dentro do seu coração!
"As pessoas são solitárias porque constroem paredes ao invés de pontes."
Deixe entrar a Luz na sua mente e a Paz no seu coração!

(Este texto me foi enviado por meu amigo Flavio)

Thursday, June 15, 2006

Sunday, June 04, 2006

Made in Brazil!

Branco... que te quero branco!

Esta é uma blusa branca (pra variar)... as florzinhas são de missangas e a rede da manga, bem como o decote e o acabamento são feitos também com missangas prateadas... O efeito é muito especial. Pena que na foto (e no que devia ser um detalhe especial) não estão nítidas as florzinhas e nem se nota muito o brilho de festa da peça.

Wednesday, May 31, 2006







Sou parte integrante do blog ANS.
Vejam!

Wednesday, May 24, 2006

The Descent


The Descent, originally uploaded by koduckgirl.

Wednesday, May 17, 2006

PABLO NERUDA





20 poemas de amor y una canción desesperada


Me gustas cuando callas porque estás como ausente,
y me oyes desde lejos, y mi voz no te toca.
Parece que los ojos se te hubieran volado
y parece que un beso te cerrara la boca.

Como todas las cosas están llenas de mi alma
emerges de las cosas, llena del alma mía.
Mariposa de sueño, te pareces a mi alma,
y te pareces a la palabra melancolía.



Me gustas cuando callas y estás como distante.
Y estás como quejándote, mariposa en arrullo.
Y me oyes desde lejos, y mi voz no te alcanza:
Déjame que me calle con el silencio tuyo.

Déjame que te hable también con tu silencio
claro como una lámpara, simple como un anillo.
Eres como la noche, callada y constelada.
Tu silencio es de estrella, tan lejano y sencillo.

Me gustas cuando callas porque estás como ausente.
Distante y dolorosa como si hubieras muerto.
Una palabra entonces, una sonrisa bastan.
Y estoy alegre, alegre de que no sea cierto.

Saturday, May 13, 2006


CHAT — o princípio do caos

Um nome. Um Nick.
Um pique.
Um Click.
Um Oi.
Qual sua idade?
Feita a amizade.

Um Clik. Caiu a conexão.
A frustração.
Reconexão. Procura.
Confusão? Cadê o nick?
Mais um click.
Encontro. Satisfação.

Uma janela. Poucas palavras.
Muitas sensações.
Verdades ou ilusões?
Desprendimento. Confiança.
Daí a segurança.

Mais um click. Intenção.
Outra janela. Busca.
Dispersão.
Interesse. Mais um click.
Reconexão.

Feeling. Desvio e Mel.
Passamos ao Private Channel.
Reconexão. Feita a confusão.
Atração pouco usual.
Desejo virtual.

Entrega, sensação,
Busca vital.
Sentimento digital.
Afinidade.
Não interessa mais a idade.
Sensação, tensão, ansiedade.
Carência ou necessidade.

Estranha forma de relação.
Medo e confusão.
Loucura total.
Tesão virtual.

Não mais cartões, cartas,
Ou sedex.
Agora em FULL DUPLEX.
Pensamentos, dispersão. Saudade.
Toma-se uma necessidade.

Noite fria. Cadeira Quente.
Monitor brilhante.
CHAT Invited. Reconexão.
Coração Palpitante.

A Coisa acontece.
Nas esquinas virtuais.
Nas salas vazias ou não.
A cada dez minutos,
A reconexão.

A dependência do meio.
O stress e a irritação.
No encontro. Relaxamento.
Esquecimento. Entrega e emoção.

Namoro? Relação.
Regada a beeps e bitmaps.
De Vinhos e FLOR.
Será que pode ser amor?

Um surto, um meio,
Uma nova forma de vaidade.
Humana necessidade.

Muitos intermediários.
Muitos pontos contrários.
Encontros diários.
Encurtando as distâncias.
Simulando o contato.
Trocando retrato.
Imagem e ação.

Indecisão. Dúvida.
Mentiras e Verdades.
Jogos de Vaidades.
Persuasão Final.
Sedução Digital.

Cheque Mate.
Loucura total.
Envolvimento Fatal.
Afinidade, a emoção em cor.
A distância. A contradição.
Do meio.
Mudando o status.
De objeto desejado.
A objeto amado.

De ícones, clicks, beeps,
De imagens de vinho e flor.
A dura constatação.
Da Possibilidade do Amor.

Alex Ribeiro

Poema do livro: "Primeira Antologia dos Poetas Internautas"

Wednesday, May 03, 2006

skunk


skunk, originally uploaded by sue kirjner.

'nosso' ferret!

Saturday, April 29, 2006

reloj


reloj, originally uploaded by yosigo!!!.

Monday, April 17, 2006



Hoje estou triste

Amor... Hoje estou triste... Nesses dias
a vida de repente se reduz
a um punhado de inúteis fantasias...
...sou uma procissão só de homens nus...

Olho as mãos, minhas pobres mãos vazias
sem esperas, sem dádivas, sem luz,
que hão semear vagas melancolias
que ninguém vai colher, mas que compus...

Amor, estou cansado, e amargo, e só...
Estou triste mais triste e pobre do que Jó,
- por que tentar um gesto? E para quê?

Dê-me, por Deus, um trago de esperança...
Fale-me, como se fala a uma criança
do amor, do mar, das aves... de você!


Poema de JG de Araujo Jorge
1969

Sunday, April 09, 2006

Frozen in Time


Frozen in Time, originally uploaded by Anindo Ghosh.

Merece ser divulgada e apreciada esta foto tão extraordinária de Anindo Ghosh

Wednesday, April 05, 2006

minhas fotos preferidas


www.flickr.com

Saturday, March 25, 2006

Horóscopo para os leoninos (25.03.06)



Leão
de 22/07 a 22/08

Acordaram você, leãozinho? Ah, não rosne, não reclame... Que bom que as pessoas ainda conseguem tocá-lo (e sacudi-lo), assim se avivam suas chamas e se iluminam suas possibilidades criativas para além dos limites do espelho. O dia está lindo e você é puro Sol, com muito amor pra dar. Hein? Ora, pra ganhar, é só se deixar receber.

Elaborado por Amanda Costa

Wednesday, March 22, 2006

HOJE RECEBI FLORES... Leia. Releia e passe adiante...



Hoje Recebi Flores!
Não é o meu aniversário ou nenhum outro dia especial; tivemos a nossa primeira discussão ontem à noite e ele me disse muitas coisas cruéis que me ofenderam de verdade. Mas sei que está arrependido e não as disse a sério, porque ele me enviou flores hoje. Não é o nosso aniversário ou nenhum outro dia especial.

Ontem ele atirou-me contra a parede e começou a asfixiar-me. Parecia um pesadelo, mas dos pesadelos acordamos e sabemos que não é real.
Hoje acordei cheia de dores e com golpes em todos lados. Mas eu sei que está arrependido porque ele me enviou flores hoje. E não é São Valentim ou nenhum outro dia especial.
Ontem à noite bateu-me e ameaçou matar-me. Nem a maquiagem ou as mangas compridas poderiam ocultar os cortes e golpes que me ocasionou desta vez. Não pude ir ao emprego hoje porque não queria que se apercebessem. Mas eu sei que está arrependido porque ele me enviou flores hoje. E não era dia da mãe ou nenhum outro dia.

Ontem à noite ele voltou a bater-me, mas desta vez foi muito pior. Se conseguir deixá-lo, o que é vou fazer? Como poderia eu sozinha manter os meus filhos? O que acontecerá se faltar o dinheiro? Tenho tanto medo dele! Mas dependo tanto dele que tenho medo de o deixar. Mas eu sei que está arrependido, porque ele me enviou flores hoje.

Hoje é um dia muito especial: É o dia do meu funeral. Ontem finalmente conseguiu matar-me. Bateu-me até eu morrer. Se ao menos tivesse tido a coragem e a força para o deixar... Se tivesse pedido ajuda profissional...
Hoje não teria recebido flores!
*Ajude-nos a descobrir o autor(a).

horóscopo para leoninos


Leão
de 22/07 a 22/08

Ninguém tem a intenção de pisar no seu calo o tempo inteiro, guarde as garras em suas patinhas fofas e relaxe, leãozinho. As atitudes abertas dão espaço para alegrias que podem muito bem lhe deixar ainda mais vigoroso. O negócio é dar passagem para o novo e apostar no otimismo...
Pode sair algo (ou alguém) lindo de dentro da caixa de surpresas!

Elaborado por Amanda Costa

Wednesday, March 15, 2006

Oração especial para as mulheres em geral



Oração

Senhor,
Coloque um espelho no meio do meu caminho entre a lavanderia,
o supermercado, o sapateiro, o colégio e a locadora.
E que, ao me olhar, eu goste do que veja.
Não deixe que eu passe uma semana sem usar um batom bem vermelho, uma bota bem alta ou um jeans bem justo.
Proteja meus cachos do vento e os brincos dos olhares invejosos.
Que nunca faltem na minha vida comédias românticas e boas depiladoras.
Deixe que eu fecho os registros e as janelas.
Mas, por favor, abra algumas portas.
Se eu estiver com vontade de chorar, faça com que eu chore um dilúvio.
E que tenha saído de casa sem pintar o olho.
Para cada dia de TPM, me dê uma vitrine com sapatos lindos.
Já que eu nunca pedi milagres, faça com que minhas celulites sejam discretinhas.
Me dê saúde, tempo livre, silêncio. E um dermatologista de confiança.
Também vizinhos tolerantes que não perguntem
por que eu corro na esteira depois da meia-noite.
Dê forças para eu insistir que meus filhos comam salada, digam obrigado,
limpem a boca no guardanapo, façam as pazes e puxem a descarga.
Cegue meus olhos para as sujeiras nos cantos e os brinquedos no meio da sala.
Não deixe que a minha testa fique franzida como uma saia plissada.
Ajude para que eu chegue do trabalho e ainda consiga brincar, fazer cosquinha,
pintar dentro da linha preta.
E se eu não tiver a menor condição de me manter em pé,
faça com que as crianças voltem dormindo da escola.
Dê firmeza para os meus seios e os meus argumentos.
Entenda se eu pintar as unhas e roer tudo depois.
Faça com que o sol seja meu personal trainer, meu complexo de vitaminas, meu carregador
de bateria – mas quando eu pedir um diazinho de chuva, não pergunte por quê.
Afaste os homens que não elogiam e os que buzinam antes de abrir o sinal.
Proteja minhas poucas horas de sono e não me julgue mal,
caso eu não acorde de madrugada para cobrir meus filhos.
Que o trabalho não seja bom somente no dia do pagamento.
Para cada batata quente, me dê um café recém-passado.
Ilumine o espelho do banheiro e proteja minhas pinças, meus cremes e segredos.
Entenda quando eu rezo para cancelarem uma reunião –
não é gastar reza à toa, pode ter certeza.
Faça com que eu siga a dieta e a intuição.
Ajude a não faltar gasolina, não furar pneu, não aranhar calota.
E afaste os motoqueiros do meu retrovisor.
No meio de tudo isso, faça com que eu ache tempo para virar namorada de novo,
ir ao cinema, jantar fora, beijar na boca, dormir abraçadinha.
Por mais complicado que seja o meu dia, faça com que ele termine. E não eu.

Friday, March 10, 2006




DISCURSO DO PT:ANTES E DEPOIS DA POSSE


ANTES DA POSSE


Nosso partido cumpre o que promete.

Só os tolos podem crer que

não lutaremos contra a corrupção.

Porque, se há algo certo para nós, é que

a honestidade e a transparência são fundamentais.

para alcançar nossos ideais

Mostraremos que é grande estupidez crer que

as máfias continuarão no governo, como sempre.

Asseguramos sem dúvida que

a justiça social será o alvo de nossa ação.

Apesar disso, há idiotas que imaginam que

se possa governar com as manchas da velha política.

Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que

se termine com os marajás e as negociatas.

Não permitiremos de nenhum modo que

nossas crianças morram de fome.

Cumpriremos nossos propósitos mesmo que

os recursos econômicos do país se esgotem.

Exerceremos o poder até que

Compreendam que

Somos a nova política.


DEPOIS DA POSSE:

Basta ler o mesmo texto acima, DE BAIXO PARA CIMA!

(texto repassado a mim por uma amiga do orkut...)

Wednesday, March 08, 2006

Link-Me





VICKYS.com.br

LEMBRE-SE...


É dando... que se engravida.
Quem ri por último... é retardado.
Alegria de pobre... é impossível.
Quem com ferro fere... não sabe como dói.
Sol e chuva... vou sair de guarda-chuva.
Em casa de ferreiro... só tem ferro.
Devo, não pago... nego enquanto puder.
Quem tem boca ... fala, quem tem condição vai a Roma.
Gato escaldado ... morre.
Quem espera... sempre cansa.
Quando um não quer... o outro insiste.
Os últimos... serão desclassificados.
Carro a álcool... você ainda vai empurrar um.
Se Maomé não vai à montanha... então vai à praia.
Quem dá aos pobres... cria o filho sozinha.
Depois da tempestade... vem a gripe.
Devagar... nunca se chega.

clokirida


clokirida, originally uploaded by sue kirjner.

minha sobrinha claudia no castelo shurijo, japão